Notícias

Pará inova com dependentes químicos   Notícias sobre drogas e alcool - Site Antidrogas


Marcada nos últimos quatro anos pelo pioneirismo, a saúde pública no Estado do Pará acaba de ganhar o Centro de Cuidados a Dependentes Químicos, a primeira unidade pública no Brasil com capacidade para internar dependentes químicos. Nas experiências públicas de outros Estados brasileiros, o tratamento é apenas ambulatorial, sem a assistência integral que o complexo de saúde inaugurado na terça-feira, 29/08, pelo Governador Simão Jatene passa a oferecer aos paraenses. “É o mais completo centro de tratamento a dependentes químicos do Brasil”, afirma Luiz Veiga, ele próprio um dependente químico em recuperação e Presidente do Centro Nova Vida, uma das organizações não-governamentais com maior autoridade no assunto no Pará e que atua em parceria com o Governo Estadual na prevenção aos distúrbios causados pelo uso de drogas.

O Centro vai funcionar como unidade de referência de acolhimento e tratamento aos dependentes químicos encaminhados por instituições públicas de saúde mental, como o Hospital de Clínicas Gaspar Viana, o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas - CAPS-AD e Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil - CAPS. Com 20 leitos - dez masculinos e dez femininos, o Centro, dotado de equipe médica multidisciplinar, oferecerá, além do acolhimento, atendimento clínico, assistencial e medicamentoso.

Preocupado em motivar a família a participar do esforço de recuperação aos dependentes químicos, o Centro vai pôr em prática o método de recuperação integral, com atendimento individual, grupal e familiar. Lá, usuários e familiares poderão participar de oficinas terapêuticas, musicoterapia, atividades físicas, terapia ocupacional, atividades psicoterápicas, palestras educativas e profissionais e oficinas de arte. O Centro é destinado a adolescentes de 12 a 18 anos e a adultos que manifestem vontade de se livrar da dependência de drogas ilícitas, como a cocaína e a maconha, e lícitas como o álcool e o cigarro.

Para tanto, a Secretaria de Estado de Saúde - Sespa contratou assistentes sociais, enfermeiros, farmacêuticos, médicos clínicos, psicólogos, nutricionistas, terapeutas ocupacionais e servidores de apoio para atuar em todas as dependências do Centro, que vão desde os gabinetes clínicos, auditório para 100 pessoas, cozinha e dormitórios que nada lembram os ambientes hospitalares, com leitos substituídos por camas em madeira de lei, em quartos com painéis artísticos nas paredes. O período de acolhimento, segundo prevê o Secretário de Saúde, Fernando Dourado, deverá ser breve por causa da eficácia que se pretende com o tratamento intensivo.

“Este Centro tem um papel pedagógico, no sentido de que ajuda, acolhendo e recuperando, a espraiar a discussão e a solução de um problema social grave, que não é individual de cada família, mas diz respeito à coletividade e, portanto, a todos e a cada um de nós”, afirmou o Governador Simão Jatene, ao entregar a nova unidade de saúde à população. Simão Jatene conclamou ainda os profissionais que lá vão trabalhar e transformar a experiência pioneira num exemplo de dedicação e solidariedade humana para o Brasil.

Emocionado, o Presidente do Centro Nova, Luiz Veiga, que trabalha na recuperação de dependentes químicos há duas décadas em Belém, recebendo dependentes químicos até de outros Estados, lembrou que a iniciativa põe o Estado na vanguarda da saúde mental brasileira. “Hoje temos um governo preocupado com o social. Sei que isso incomoda muita gente e é por isso, Governador, que agradeço pela sua coragem de fazer esta obra”, discursou Veiga.

Segundo ele, a excelência do Centro de Cuidados a Dependentes Químicos está justamente na capacidade de internação, que permitirá aos familiares e à comunidade interagir com os profissionais de saúde, visando reintegrar os dependentes químicos ao convívio social. “Livre das drogas, o usuário terá o desafio da cidadania plena, que, com o exercício de direitos e deveres, fica mais fácil de ser superado”, ensinou.

O Secretário Estadual de Saúde, Fernando Dourado, disse em entrevista, que na escala de vacinação de idosos elaborado pelo Ministério da Saúde, o Pará desponta em primeiro lugar. “Significa que o Pará, ao mesmo tempo em que cuida da média e da alta complexidade, preocupa-se com a atenção básica de saúde”.

Serviço
O Centro de Cuidados a Dependentes Químicos, administrado pela Secretaria de Estado de Saúde - Sespa, fica na travessa WE 2, No. 451, Conj. Cohab, Gleba I, na Marambaia. Fones: (0XX91) 3231-4443 e 3231-1481.
Fonte:O Liberal







Publicidade








Apoio





Mauricar
Dando mais saúde à vida de seu veículo



Copiadora Campos
Art & Design

Toldos Campos
Toldos - Paineis - Adesivos