Notícias

Buzina: de brinquedo a droga deste carnaval   Notícias sobre drogas e alcool - Site Antidrogas


As famosas buzinas do barulho são vendidas livremente em lojas. E embora os avisos do rótulo avisem do risco, elas são inaladas porque produzem alucinação semelhante ao lança-perfume e o barulho do sino no ouvido é o reflexo do coração batendo, o que causa paradas respiratórias e muitos jovens morrem. A comunidade serve como um apelo para que o produto deixe de ser comercializado.

Esse testemunho acima foi retirado da comunidade "Eu Amo Buzina", dentro do site de relacionamentos Orkut - absolutamente popular entre a juventude do Brasil e se refere à morte de uma jornalista de 25 anos, durante o carnaval do ano passado, em São Paulo. O testemunho vai na contramão de dezenas de outros comentários de adolescentes, no mesmo site, que exaltam abertamente os efeitos alucinógenos, relaxantes ou desinibidores provocados pela inalação dos gases (butano e propano) que compõem essas buzinas - vendidas livremente no comércio, inclusive em lojas de brinquedos. São aquelas latinhas de metal com uma corneta em cima, inicialmente utilizadas como instrumento de sonorização de barcos, mas que se popularizaram (como efeito sonoro) em estádios de futebol, bailes de formatura e, claro, no carnaval.

Mas uma cena inusitada tem sido flagrada nas prévias do carnaval de Pernambuco: jovens utilizando a buzina com a corneta voltada para o nariz ou a boca - inalando os gases - tal como fazem com drogas como o lança-perfume e o loló. E a ligação com essas drogas é realmente direta. Os efeitos relatados pelos usuários são os mesmos. Os riscos - alertados por médicos e químicos - também. E há um terceiro e (talvez mais decisivo) elo: a forte repressão da polícia fez o lança-perfume sumir do "mercado".

"Quando a polícia quer proibir alguma coisa de verdade, consegue. Foi o que aconteceu com a lança, que é um produto industrializado. O loló qualquer um pode fabricar e a buzina é legalizada", contou um usuário recifense de 31 anos, que relata o que sentiu ao inalar os gases da buzina: "O efeito é igual ao do lança-perfume. Apesar de já ter cheirado, sou contra e também sou contrário à venda. A idéia de cheirar uma buzina é muito louca e ninguém sabe qual o mal que os gases existentes nela podem provocar", conclui o folião, que admitiu já ter tido experiência com outros tipos de drogas. O pesquisador do Serviço de Toxicologia de Pernambuco, da UFPE, Arquimedes Fernandes Monteiro de Melo, explica o mal que a inalação dos gases butano e propano pode causar: "É a droga da moda. Todo carnaval, sempre inventam uma. Este ano, são essas buzinas. E esses gases causam riscos severos ao sistema cardiorrespiratório e ao sistema nervoso central. Se a pessoa tiver problemas no coração, pode ter uma morte súbita, explicou. Uma jovem do Recife, de 28 anos, que admitiu consumir a´droga lícita em festas de carnaval relatou que o cheiro e o efeito lembram o do lança-perfume, mas o barato é bem mais rápido. Fiquei um pouco anestesiada e com um zumbido no ouvido. O lado ruim é que a buzina provoca uma azia danada, mesmo no dia seguinte.
Autor: Fred Figueiroa
OBID Fonte: Diário de Pernambuco-PE







Publicidade








Apoio





Mauricar
Dando mais saúde à vida de seu veículo



Copiadora Campos
Art & Design

Toldos Campos
Toldos - Paineis - Adesivos