Prevenção contra as drogas

O governo brasileiro, por intermédio da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad), decidiu unir forças com a sociedade civil organizada para promover uma ampla ação de prevenção ao uso de drogas. Para isso, assinou na quinta-feira uma parceria com 15 instituições empresariais, sociais e religiosas de todo o país.

“O Estado, por ele só, não dá conta disso, em nenhum país dará. No Brasil, com muita alegria, a gente verifica que a sociedade tomou consciência de que ela tem de entrar neste combate”, disse o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, General Alberto Cardoso, que ressaltou a importância da busca de parcerias no combate às drogas.

O acordo, firmado durante o 3o. Encontro Nacional de Conselhos Estaduais AntiDrogas, busca ampliar a penetração das campanhas antidrogas na sociedade.

Dentre as “parceiras estratégicas”, como denominou a Senad, estão a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o Rotary Clube, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Confederação Nacional de Transportes (CNT).

“Cada uma dessas entidades já executa um ou outro programa antidrogas, mas é um programa estanque, limitado dentro da sua esfera de trabalho. O que estamos propondo é que isso se amplie e que haja uma integração entre todas essas entidades”, disse o Secretário Nacional Antidrogas, Paulo Roberto Uchoa. “Com certeza cada programinha desses irá se transformar em um grande programa integrado na ação e na busca e na redução na demanda de droga.”

A idéia é aproveitar a proximidade que essas entidades têm do cidadão e tornar as campanhas de prevenção mais acessíveis à sociedade.

A Senad dará apoio institucional às campanhas desenvolvidas pelas parceiras e oferecerá cursos a distância para formar agentes que atuarão na prevenção ao consumo de drogas.

Além disso, as entidades farão um trabalho para identificar potenciais grupos de risco a fim de desenvolver campanhas preventivas específicas.

Fonte: Tutopia