Fórum no Rio discute como substituir drogas por esporte

Enquanto o Ministério do Esporte e Turismo recebeu do Governo Federal uma verba de US$ 4,6 milhões para suas ações em 2001, o Ministério da Saúde gastou, neste mesmo período, US$ 104 milhões em internações de dependentes químicos.

Como tentativa de tentar ajustar este desequilíbrio orçamentário, o Rio de Janeiro vai sediar no dia 10 de abril o 7º Fórum Nacional Antidrogas (Fonad), cujo tema é “Esporte Como Ferramenta na Prevenção ao Consumo de Drogas”.

O objetivo é provar que a prevenção é o melhor caminho. O evento, que contará com a presença de autoridades das áreas de saúde, social e justiça, será realizado no auditório do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, na CBF (Confederação Brasileira de Futebol), que fica na rua da Alfândega, 70, Centro.

Segundo Paula Rita Carvalho, coordenadora do 7º Fonad, a prática esportiva, é uma poderosa ferramenta contra a dependência química. “Promover a saúde física e mental dos atletas, desde às categorias de base, orientando-os sobre os perigos da automedicação e do uso de drogas, sejam lícitas ou ilícitas, já é um bom começo na luta pela prevenção”, esclarece Paula Rita.

O Fórum pretende viabilizar adesões para implantação no Estado do Rio de Janeiro de mais Conselhos Municipais Antidrogas (Comads), e também servir como vitrine para outros estados brasileiros.

O maior exemplo da necessidade de se discutir o assunto é que, atualmente, dos cerca de 100 municípios do Rio, apenas cinco possuem um Comad. Estes devem ser ligados a alguma secretária municipal (esporte, educação, etc), ONG ou universidade.

O objetivo é que as parcerias entre os Comads com as demais instituições apresentem projetos ao Senad (Secretaria Nacional Antidrogas), órgão do Governo Federal, para aumentar o combate ao uso de drogas.

Somente desta maneira os projetos aprovados receberão recursos financeiros do Senad para suas aplicações. Com este Fórum, os municípios poderão saber como cumprir as exigências e solicitar a verba.

O 7º Fórum Nacional Antidrogas é uma organização da Marka Eventos, com o patrocínio da CBF e apoio da Confederação Nacional do Comércio e da Federação de Futebol do Rio de Janeiro.

Evento ajuda na captação de verba
Como ensinar aos municípios a se organizarem para adquirir recursos federais apresentando projetos sociais que visem a prevenção ao consumo de drogas? A resposta será revelada no dia 10 de abril, quando o Rio de Janeiro vai sediar o 7º Fórum Nacional Antidrogas (Fonad).

O evento será realizado no auditório do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, na CBF (Confederação Brasileira de Futebol), que fica na Rua da Alfândega, 70, Centro. Contando com a presença de autoridades das áreas de saúde, social e justiça o tema em debate será “Esporte Como Ferramenta na Prevenção ao Consumo de Drogas”.

A coordenadora do evento, Drª. Paula Rita Carvalho, conta com total apoio da CBF para mensalmente, ao longo deste ano, realizar novas palestras sobre o assunto. A coordenadora também viajará com o Fórum a diversos estados do Brasil.

“Queremos estimular a troca de experiências e informações, instrumentalizando os municípios que possuem a filosofia de prevenir a dependência química através de práticas sociais”, esclarece Paula Rita.

O Fórum pretende ensinar aos municípios a criarem os Conselhos Municipais Antidrogas, os Comads. O maior exemplo da necessidade de se discutir o assunto é que, atualmente, dos 90 municípios do estado do Rio de Janeiro, 40 possuem um Comad, de acordo com o Conselho Estadual Antidrogas.
Fonte: Tribuna da imprensa