Estudo revela tendência global entre os jovens: um em cada sete fuma

ATLANTA (CNN) — Um estudo de abrangência mundial, cujos resultados foram divulgados nesta quinta-feira, revelou que 14 por cento das pessoas com entre 13 e 15 anos de idade fumam. E o mais impressionante: quase um quarto delas experimentou o primeiro cigarro por volta dos 10 anos.

O relatório foi divulgado em conjunto pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), órgão federal norte-americano com sede em Atlanta, e pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Intitulado “Pesquisa Global sobre Fumo na Juventude”, o estudo investigou os hábitos em 43 países, além dos territórios palestinos, entre 1999 e 2001. Os pesquisadores também descobriram que quase 70 por cento dos adolescentes têm vontade de largar o vício imediatamente.

Ao mesmo tempo, a pesquisa apurou que o maior índice de jovens fumantes está nos países em desenvolvimento.

Além disso, em quatro países – Chile, Rússia, Ucrânia e Ilhas Mariana do Norte – mais de um terço dos estudantes fumam.

Nos Estados Unidos, o número de jovens fumantes está acima da média global, chegando a 18 por cento. E apenas 56 por cento disseram que querem parar de fumar.

O estudo não investigou o vício entre os adultos. E nem apurou se o fumo está aumentando ou diminuindo entre os países envolvidos na pesquisa. O CDC anunciou que essas questões serão analisadas em acompanhamentos futuros.

Por outro lado, a OMS e o CDC concluíram que, em todo mundo, 49 por cento dos jovens são fumantes passivos dentro de suas casas. Nos locais públicos, esse índice sobe para 60 por cento.

A OMS atribui mais de quatro milhões de mortes por ano ao cigarro. E as estimativas são de que os óbitos atinjam a marca dos 10 milhões anuais em 2030, com 70 por cento destes nos países em desenvolvimento.

O estudo também concluiu que: 9,4 por cento dos jovens fumantes fumam seis ou mais cigarros por dia e que mais de 10 por cento disseram ter recebido maços gratuitos dos fabricantes.
Fonte: CNN.com.br