Cigarros em filmes estimulam jovens a fumar, diz estudo

Uma pesquisa publicada no jornal científico The Lancet afirma que cenas em que atores aparecem fumando em filmes podem incentivar jovens a começar a fumar.

O resultado do estudo conduzido por pesquisadores americanos foi bem recebido por uns e considerado uma bobagem por outros, com alguns especialistas afirmando que há muitos outros fatores que influenciam a decisão de adolescentes que começam a fumar.

A conclusão da pesquisa fez com que o grupo Glantz, que faz campanha contra o fumo, pedisse para que filmes com cenas do tipo sejam classificados como apropriados somente para adultos.

Estrelas de Bollywood – a indústria de cinema indiana – já lançaram uma campanha própria para tentar convencer cineastas a evitar cenas nas quais os atores fumam.

Pesquisa

A pesquisa conduzida pela Dartmouth Medical School de New Hampshire envolvou 2.063 crianças e adolescentes com idades entre 10 e 14 que nunca haviam tocado em um cigarro antes.

Em 1999, esses jovens responderam a um questionário dizendo quais filmes eles haviam visto de uma lista de 50 da última década.

A partir daí, os pesquisadores calcularam quantas cenas em que o cigarro aparece nos filmes que os adolescentes haviam visto. Os jovens foram divididos, então, em quatro grupos, dependendo do nível de exposição a esse tipo de cena.

Dentro de um a dois anos mais tarde, 10% de todos os jovens entrevistados haviam começado ou tentado fumar. A maioria pertencia ao grupo que havia assistido a mais cenas em que os atores aparecem fumando.

Críticas

Os pesquisadores americanos dizem que levaram em consideração a pressão vinda de amigos e a atitude de rebeldia próprias da adolescência e concluíram que os jovens que pertenciam ao grupo que havia assistido a mais cenas com cigarros têm três vezes mais probabilidade de iniciar o hábito.

O estudo também concluiu que 52% dos adolescentes que haviam começado a fumar haviam sido influenciados pelos atores de cinema.

O especialista em teoria da comunicação Paul Levinson, da Universidade de Fordham, em Nova York, considerou o resultado da pesquisa como incorreto por não ter avaliado melhor outros fatores que também exercem uma grande influência na decisão de fumar ou não.

A empresa americana produtora de cigarros Philip Morris afirmou não apoiar o uso de cigarros em cenas de filmes e disse que diretores e produtores de cinema preciam ser cuidadosos em relação ao assunto principalmente em filmes para adolescentes.

Fonte: BBC Brasil