Por que não deixar seu filho fumar maconha

Alguns pais que usaram ou viram a maconha ser usada na juventude se perguntam: “Será que a maconha é mesmo tão ruim para os meus filhos?”. A resposta é um grande e enfático SIM.
E por diversas razões:
– ela é ilegal;
– ela tem hoje um nível de THC (princípio psicoativo) até cinco vezes mais alto do que nos anos 60 e 70;
– há relatos de aumento na incidência da síndrome do pânico entre usuários de maconha;
– provoca desmotivação, facilitando o abandono dos estudos;
– um cigarro de maconha tem tantos elementos cancerígenos quanto um maço de cigarros comuns;
– fumar maconha ou andar com quem fuma pode significar estar exposto tanto a outras drogas como a problemas escolares, vida sexual precoce, gravidez indesejada e problemas com a lei;
– o uso da maconha pode diminuir os reflexos e provocar visões distorcidas da realidade; prejudica o desempenho nos esportes; diminui a sensação de perigo; aumenta o risco de acidentes; provoca a perda da capacidade de concentração e da memória momentânea;
– adolescentes que se apóiam na maconha deixam de enfrentar as dificuldades normais do crescimento e de aprender as lições emocionais, psicológicas e sociais;
– a droga influencia na atividade cerebral, podendo prejudicar o desenvolvimento do cérebro e do corpo.

Fonte: Revista “Crescendo sem drogas”
Colaboração de Vera Gelas, coordenadora de Amor-Exigente de Marília