Faculdades terão aula de prevenção à droga

Incluir uma disciplina sobre prevenção ao uso indevido de drogas — inclusive bebidas alcoólicas — no currículo de ensino superior das universidades estaduais do estado é uma das medidas da proposta de política apresentada ontem pelas universidades de São Paulo (USP), Estadual Paulista (Unesp) e de Campinas (Unicamp). O “dia de alerta sobre o uso excessivo de álcool nas universidades” foi marcado por atividades nos campus das três universidades, em 26 cidades.

Levantamento da Unicamp, feito em 2002, mostrou o início de consumo de drogas tem acontecido cada vez mais cedo. Dos calouros de 2000 entrevistados que já tiveram contato com álcool, 92,3% beberam pela primeira vez antes dos 17 anos. Já no caso dos calouros de 2002, o índice sobe para 94,5%. No caso da cocaína, o aumento maior: 40% dos calouros de 2000 que experimentaram usaram pela primeira vez o entorpecente antes dos 17 anos, contra 75% de 2002.

Tratamento

Restringir o uso do bebida alcoólica e das drogas nas universidades e oferecer tratamento aos alunos e docentes com problemas relacionados à questão são medidas dessa política.

Na Cidade Universitária, ontem, voluntários ingeriram bebidas alcoólicas e dirigiram. Segundo Paulo Cunha, coordenador executivo do Dia de Alerta, a simulação mostrou que mesmo com pequenas doses houve prejuízo nos testes de direção. Em alguns casos, o bafômetro não registrou excesso, mas houve muitas alterações de comportamento na pista.

Fonte: OBID