Maços de cigarro trarão fotos ainda mais impactantes sobre os males do fumo

BRASÍLIA – O Ministério da Saúde determinou nesta quarta-feira a troca das mensagens e das fotos de advertência impressas nos maços de cigarro. As novas imagens são mais impactantes e trazem novas informações sobre os problemas causados pelo cigarro, que mata 200 mil pessoas por ano no país, segundo dados do ministério. Entre as fotos, chama a atenção a de um feto dentro de um vidro com a mensagem de que fumar causa aborto e a de um pulmão de um fumante totalmente tomado por uma substância preta.

A indústria de cigarro será obrigada a publicar as imagens com fundo preto para diferenciá-las claramente das demais imagens impressas no maço. Também será incluído um alerta de que o cigarro tem mais de quatro mil substâncias tóxicas e que não existe nível seguro de alcatrão e nicotina. Com isso, está proibida a divulgação dos níveis dessas duas substâncias como forma de marketing, ou seja, os fabricantes não poderão mais dizer que um cigarro tem menos nicotinha e alcatrão que os demais. As empresas têm nove meses para cumprir as novas normas.

O número do telefone que atende a pessoas que querem deixar de fumar (0800-7037033) também vai ser aumentado na carteira e os cartazes terão que incluir fotos e advertências sobre o cigarro que ocupem 10% do anúncio. Todas as imagens que serão usadas nos maços foram feitas com fumantes, não com atores. Os temas foram propostos pelo ministério, mas as fotos foram escolhidas em pesquisas feitas com jovens em São Paulo e Porto Alegre.

Segundo o ministro da Saúde, Humberto Costa, o objetivo das mudanças é causar mais impacto nas pessoas e as imagens não se dirigem apenas a quem fuma, mas também pretendem evitar que outras pessoas comecem a fumar. O Ministério está preparando novas campanhas para os jovens e vai distribuir 300 mil cartazes em escolas este ano e 1,5 milhão no ano que vem. Os cartazes mostram todas as substâncias contidas no cigarro.

Fonte: O Globo