Polícia faz operação no morro do Dendê

Após confronto entre criminosos, na madrugada de domingo, a Polícia carioca deflagrou a Operação Dendê, intensificando o patrulhamento na ilha do Governador. ‘Nossa meta e devolver a paz àquela comunidade. Daremos todo o apoio à delegacia e ao batalhão locais’ – disse o secretário de Segurança Pública, Anthony Garotinho, após reunião ocorrida na manhã de ontem com a cúpula da segurança.

O policiamento deverá ser priorizado na região do morro do Dendê, onde são constantes os confrontos envolvendo grupos rivais. As ações policiais no morro serão orientadas pela Subsecretaria de Inteligência. A idéia é montar um grupo dedicado exclusivamente a mapear as quadrilhas de traficantes que agem na região, segundo a Secretaria da Segurança.

Um grupo formado por cerca de 20 traficantes armados invadiu o morro do Dendê na madrugada de domingo. Oito pessoas morreram e oito ficaram feridas durante o confronto. Dos oito mortos, sete foram identificados como sendo traficantes. Uma das vítimas seria o dono de um bar no morro. A ‘guerra’ entre as quadrilhas do tráfico no Dendê, que pertencem à facção Terceiro Comando Puro, já dura mais de dois meses.

No dia 29 de outubro, criminosos ligados ao traficante Edson Francisco Alves, 32, o Bizulai, mataram 12 pessoas do grupo de Claudecy de Oliveira, o Noquinha, 25. Domingo, segundo a Polícia, Noquinha, expulso do morro em outubro, promoveu um ataque surpresa à quadrilha rival. O objetivo do ataque de Noquinha, de acordo com a Polícia, não era a retomada dos pontos de venda de drogas no Dendê. Para invadir a favela, o criminoso teria contado com a ajuda de traficantes ligados a Irapuan David Lopes, o Gangan, um dos criminosos mais procurados do Estado.

Fonte: O Povo