Prefeito cria Conselho Anti-drogas

O combate e prevenção ao consumo de drogas vai ficar mais intenso na cidade. Pelo menos essa é a intenção do Conselho Municipal Anti-drogas (Comad), que foi instituído ontem em Natal. O prefeito, Carlos Eduardo Alves, assinou o projeto de lei sancionando a criação da entidade. Existe, no entanto, uma preocupação das autoridades para que as ações sejam implementadas na prática e não fiquem apenas no papel.
“Temos que deixar acontecer e ver o resultado dos trabalhos”, ponderou o ouvidor da Secretaria Estadual de Defesa Social (SDS), Marcos Dionísio. Ele destacou a importância de se somar mais entidades em prol da questão e informou que a maioria dos crimes estão intrinsecamente ligados ao uso de drogas. “Elaboramos o mapa dos homicídios e, infelizmente, constatamos que a maioria está associada ao álcool e outras drogas.”

O Comad vai funcionar como uma instituição coordenadora das outras entidades municipais envolvidas com a problemática. O objetivo principal, conforme explicou o chefe de gabinete da Prefeitura, Paulo César Medeiros – que vai coordenar o conselho – é acompanhar a polícia municipal de combate às drogas. “O Comad vem para somar esforços junto às entidades já existentes.”

Durante a solenidade da sanção, Carlos Eduardo ressaltou a importância de implementar medidas de combate aos entorpecentes, uma vez que “o problema das drogas se constitui de forma muito grave no País.” “O maior exemplo é o Rio de Janeiro, onde se criou um estado paralelo, comandado pelos traficantes”, exemplificou.

O tráfico, como citou o prefeito, é apenas uma das conseqüências negativas das drogas. Segundo o coordenador do Fórum Estadual Permanente Sobre Dependência Química do RN, João Maria Mendonça de Moura, as drogas também contribuem para o aumento da violência, criminalidade, acidentes automobilísticos, além da própria degradação familiar.

Fonte: Tribuna do Norte