Mulher é enforcada por tráfico em Cingapura

Uma mulher foi enforcada hoje, em Cingapura, um ano depois de um tribunal dessa cidade-estado a condenar à morte por tráfico de heroína, informou a Sede Social de Narcóticos. Yen Mai Woen, de 37 anos, foi executada na Prisão de Changi na primeira aplicação da pena capital por tráfico de entorpecentes este ano em Cingapura, segundo um comunicado do departamento.

Yen foi detida em maio de 2002 no interior de um táxi em cujo porta-malas colocou 120 pacotes de heroína com um peso total de 950 gramas. No entanto, as análises posteriores demonstraram que o carregamento tinha apenas 30 gramas de heroína pura.

Sob a lei da Cingapura, a posse de mais de 15 gramas de heroína e mais de 500 gramas de maconha é considerado um delito de tráfico que pode ser castigado com a morte. A última execução por este delito aconteceu em dezembro passado contra quatro pessoas, sendo que entre elas havia um cidadão malaio.

Em janeiro, a Anistia Internacional denunciou “a alarmante e escondida” porcentagem de execuções que acontecem em Cingapura e que supera países como a Arábia Saudita, China e Serra Leoa. O órgão afirma que a porcentagem de execuções per capita em Cingapura é a mais elevada do mundo, com quase 400 prisioneiros executados nos últimos treze anos, embora as autoridades locais não publiquem estatísticas oficiais a respeito.

Fonte: Terra