Antidepressivo pode causar suicídio, diz pesquisa

As autoridades de saúde dos Estados Unidos pediram aos fabricantes de dez antidepressivos que coloquem tarjas nos produtos advertindo que podem levar ao suicídio.
Ainda que a pesquisa da Administração de Alimentos e Drogas (FDA, na sigla em inglês) tenha se concentrado inicialmente em crianças, a advertência aponta tanto ao uso pediátrico como adulto dos medicamentos.

Não ficou claro ainda se os remédios podem realmente provocar um suicídio, enfatizou a agência de saúde. O tema é paradoxal já que a depressão em si pode levar algumas vítimas a tirar a vida.

No mês passado, os assessores da FDA advertiram que os antidepressivos podem causa agitação, ansiedade e hostilidade em um grupo de pessoas que poderiam ser suscetíveis a efeitos secundários fora do comum.

Hoje, a FDA seguiu as recomendações de seus conselheiros e emitiu uma advertência a médicos, pacientes, familiares e ao público em geral, para que observem com atenção sintomas de piora da depressão ou condutas suicidas no começo da terapia contra depressão ou quando se muda a dosagem.

A pesquisa trata de uma nova geração de antidepressivos, como Prozac, Paxil, Zoloft, Effexor, Celexa, Remeron, Lexapro, Luvox, Serzone e Wellbutrin.

As autoridades de saúde britânicas emitiram a advertência no ano passado, ao considerar que pesquisas de longo prazo sugeriam que certos antidepressivos poderiam às vezes aumentar os riscos de comportamentos suicidas em crianças e adolescentes.

Já que somente foi provado que uma das drogas, o Prozac, diminui a depressão pediátrica, o governo britânico disse que as outras eram inapropriadas para a depressão juvenil.
Fonte: Terra