Drogas e sexo assustam pais

Sexo, drogas e álcool compõem um trio que preocupa muitos pais antes de liberar os filhos para viagens repletas de adolescentes –mesmo sabendo que a escola está por trás da empreitada. A vigília constante de professores e monitores inibem certas condutas, mas imprevistos acontecem.

A parceria entre a escola e a família é muito importante, na opinião da diretora pedagógica de educação infantil e de ensino fundamental 1 do Colégio Magno, Claudia Tricate Malta. “Desta forma, ambas se sentem seguras e confiantes”, comenta.

No ano passado, uma escola particular de São Paulo mandou de volta para casa alguns estudantes que foram pegos fumando maconha no telhado de um hotel no litoral sul do Estado. Mas, dependendo do colégio, esse tipo de comportamento causa expulsão.

Escolas consultadas pela Folha acreditam que o trabalho diário desenvolvido em classe ajuda a prevenir casos de indisciplina mais graves. O Colégio I. L. Peretz, por exemplo, tem o projeto Adolescência e Saúde, que trabalha com os alunos questões como drogas, doenças sexualmente transmissíveis e prevenção de gravidez, segundo Roxane Nascimento, coordenadora executivo-pedagógica da instituição.
Fonte:Folha Online