Veja quais são os 21 tipos de mau amigo

– Sem palavra: nunca cumpre o prometido e por isso desaponta os outros constantemente.

– Folgado: sempre pede algo emprestado –de livros e roupas a dinheiro–, mas nunca devolve.

– Desleal: trai a confiança, espalhando confidências e até “puxando o tapete” do amigo.

– Perigoso: coloca o outro em situações difíceis ou até de risco de morte por causa de comportamento ilegal, como usar drogas.

– Egoísta: seus problemas são sempre mais graves, só quer falar de si e nunca tem tempo para ouvir o outro.

– Mentiroso: conta mentiras para encobrir o que o amigo poderia desaprovar.

– Falastrão: fala mais do que deve –e sempre para quem não deveria saber de nada.

– Interesseiro: aproxima-se do outro para ter o que deseja –empregos, outros amigos etc.

– Superior: faz questão de ressaltar como é melhor em tudo.

– Rival: quer qualquer coisa que o outro tenha e, para isso, pode até “roubá-la” do amigo.

– Crítico: para ele, o amigo está sempre errado em tudo; faz questão de manifestar sua rejeição, mesmo que nas entrelinhas.

– Negativo: está sempre triste e cabisbaixo e tenta contaminar o outro com seu baixo-astral.

– Chato: sempre encontra algum motivo para criticar o amigo –o novo visual, o(a) namorado(a), a decoração da sala etc.

– Agressivo: constantemente abusa verbalmente, fisicamente e até sexualmente dos outros.

– Carente: “Ninguém me ama, ninguém me quer” é seu lema; faz questão de ficar sozinho numa festa, por exemplo, para chamar a atenção.

– Sanguessuga: é muito dependente e abusa da boa vontade alheia, sempre pedindo ajuda e favores.

– Terapeuta: analisa qualquer comportamento do amigo e vive dando conselhos.

– Intrometido: muito “íntimo”, chega sem avisar e não se preocupa em perguntar se está incomodando.

– Imitador: imita o amigo em tudo, da roupa ao automóvel.

– Controlador: necessita dominar a relação.

– Babá: é tão atencioso e cuidadoso que sufoca o outro.

Fonte: trechos extraídos do livro “When Friendship Hurts” (quando a amizade machuca), de Jan Yager
Fonte: Folha On-Line