Aids já contaminou 280 mil pessoas na Rússia

MOSCOU – Pelo menos 280 mil pessoas infectadas com o vírus da imunodeficiência adquirida (HIV) vivem na Rússia, informou hoje um comunicado do centro nacional de luta contra a doença do Ministério da Saúde do país. Os autores do relatório ressaltaram que nos últimos três anos aumentou progressivamente o número de pessoas que contraíram a doença por contato sexual.

“Se em 2001 o contágio da Aids por relação sexual representava 4,7% dos casos, em 2002, foi de 13,4%, e, no ano passado, de 19,4%”, diz o relatório citado pela agência Interfax. Segundo o estudo, permanece estável a propagação do vírus mediante o compartilhamento de drogas injetáveis, responsável por 76,6% dos casos no ano passado, e caiu para menos de 2,7% o número de casos de recém-nascidos portadores do HIV.

Ao comentar a estratégia oficial de combate da propagação desta doença, o centro que comanda a luta contra a Aids criticou o Governo por não atribuir verbas suficientes para o financiamento de campanhas de educação. “Para este fim, o Estado atribuiu no ano passado apenas 27 milhões de rublos (784 mil euros), ou seja, menos de meio centavo de euro por habitante ao ano”, diz o relatório.

Para amenizar a falta de verbas do Estado, o documento afirmou que a Rússia receberá de entidades internacionais pelo menos US$ 80 milhões durante cinco anos para financiar programas de prevenção e educação entre a população.

No que se refere à ajuda estatal para o tratamento de doentes, o documento informou que a Rússia gasta uma quantia equivalente a US$ 3 milhões. Outras fontes médicas não oficiais elevaram o número de pessoas portadoras do HIV na Rússia para 1,2 milhão, embora o Kremlin se mostre reticente em estas cifras, que suporiam uma autêntica catástrofe social.
Fonte: JB On-line