Maradona volta a Cuba na quinta-feira para tratamento contra drogas

O ex-jogador argentino Diego Maradona, que esteve até a última semana internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de uma clínica particular de Buenos Aires, viajará para Cuba na quinta-feira para continuar seu tratamento contra as drogas, informou nesta segunda-feira a televisão argentina.

Na sexta-feira passada, em sua primeira entrevista após 12 dias de internação por uma grave afecção cardíaca e pulmonar, Maradona revelou que seus planos eram retornar para Havana, onde se encontrava em processo de reabilitação contra o vício desde sua primeira crise do coração, em 2000, no balneário uruguaio de Punta del Este.

O ex-jogador, que está em uma casa de campo na região portenha para se recuperar, permanecerá na ilha caribenha até meados de maio, já que pretende estar em Buenos Aires para a comemoração dos 15 anos de sua filha Gianina, no dia 21 deste mês, segundo versões da imprensa local.

Maradona manteve na manhã de hoje sua rotina e passeou em um carrinho de golfe muito perto da porta principal da residência de campo da localidade de General Rodríguez (50 km ao oeste de Buenos Aires) onde estão vários jornalistas, para quem enviou depois um lanche.

Um incidente alterou hoje a tranqüilidade do lugar quando um carro, conduzido por um parente de Maradona, passou sobre um pé da jornalista da rádio Mitre, Mercedes Ninci, grávida de seis meses, que foi levada a um hospital próximo.

Depois de jogar bola com seu médico Alfredo Cahe e comer carne bovina no domingo, durante o início da tarde desta segunda-feira Maradona caminhou sem camisa pela propriedade.
Fonte: Ùltimo Segundo
Muitos fãs do ex-jogador argentino acreditam que ele deveria descansar mais e não abusar muito de sua atual condição.

Na única entrevista concedida pelo ídolo após receber alta, realizada na sexta-feira passada, Maradona mostrou dificuldades para falar e organizar as idéias, apesar de apresentar uma boa aparência.

Aos 43 anos, o ex-jogador surpreendeu ao deixar a clínica em que estava internado, na quinta-feira passada, por sua própria conta, mas supervisionado por seu médico pessoal, dias depois de estar à beira da morte.

No entanto, fontes médicas citadas pelo jornal “La Nación” asseguram que tanto a atividade física como a permanente presença de visitantes e amigos na agenda do ex-capitão da seleção argentina constitui uma tática de seu médico para mantê-lo distraído e prevenir uma síndrome de abstinência de consumo de drogas.

O ídolo se recupera jogando partidas de golfe no campo de sua residência, além de fazer caminhadas e assistir jogos de futebol pela televisão.

No fim de semana, Maradona teve a companhia de suas filhas Dalma (17 anos) e Gianina (14) e de sua ex-mulher Claudia Villafañe, que não concordou com sua saída da clínica.