Bauru desenvolve projeto-piloto antitabaco

A Secretaria Municipal de Saúde de Bauru, através do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD), está desenvolvendo, há seis meses, um programa-piloto de combate ao fumo. Por enquanto, o tratamento funciona como uma terapia em grupo e não conta com o fornecimento de medicamentos para auxiliar os pacientes. “Temos uma equipe interdisciplinar que trabalha no projeto, visando auxiliar os dependentes a deixar o vício”, explica Josiane Fernandes Lozigia Carrapato, diretora da divisão de saúde mental da Secretaria.

Ela destaca que esse é um dos vícios mais difíceis de se abandonar. Primeiro, por ser uma droga lícita e estar presente nas ruas, nas casas, nos bares sem nenhuma objeção; segundo, por ter mais de 4,7 mil substâncias na sua composição, sendo uma delas a nicotina, que produz um alto grau de dependência.

Os grupos são formados por 15 pacientes, mas, por enquanto, a inscrição não está aberta à população. “São pessoas que já freqüentavam o Caps AD ou que foram encaminhadas através das Unidades Básicas de Saúde”, salienta.

Ela diz que a expectativa é que o programa seja implantado de forma definitiva na cidade, mas não há previsão de quando isso poderá acontecer. “Estamos dependendo de uma resposta do Ministério da Saúde”, destaca.

A idéia é trabalhar em parceria com o Hospital Amaral Carvalho, de Jaú, que está requisitando ao governo federal a criação do Centro de Referência e Abordagem do Tratamento do Fumante, projeto semelhante ao de Marília.

A assessoria de imprensa do hospital salienta que o objetivo é atender gratuitamente os dependentes do tabaco, em grupos de ajuda, com o apoio de profissionais de diversas áreas da saúde.
Fonte: Jornal da Cidade