À espera de Maradona, clínicas dão seus lances

Com a possibilidade de Diego Armando Maradona deixar Buenos Aires para realizar um tratamento de recuperação fora da Argentina, duas clínicas do interior de São Paulo especializadas na recuperação de pessoas viciadas em drogas e álcool oferecem métodos e opções diferentes para receber o ex-craque argentino.

Em uma delas, dois quartos de luxo e esquema de segurança já estão reservados. Na outra, Maradona teria de ficar em alojamento com os demais internos e sem nenhum privilégio.

A Apot (Associação Promocional Oração e Trabalho), comandada pelo padre texano Haroldo Rahn, 85, em Campinas (95 km de São Paulo), e a Master Mind, de Jundiaí (60 km de SP), informaram que estão aptas a tratar de Maradona e que já tiveram contato com a família do ex-jogador.

A Master Mind já reservou dois de seus cinco quartos de luxo para Maradona e sua família e tem um esquema de segurança com 15 homens preparado para a chegada do ex-jogador, segundo Fernando Irineu de Souza Miguel, assessor de imprensa da clínica.

Em Jundiaí, além do acompanhamento dos médicos e psicólogos, Maradona poderá até recuperar a forma física, há no local um campo de futebol, que está sendo iluminado, sala de fisioterapia, educação física e vôlei de areia, segundo o assessor.

Enquanto isso, em Campinas, Rahn afirmou que Maradona não terá mordomias. O tratamento será igual ao dos outros. Ele terá de acordar às 5h30, participar das orações, dos trabalhos comunitários e de todo o tratamento e dormir no alojamento com os demais, afirmou o padre.

Roberto Damboriana, advogado do ex-jogador, disse que Maradona deve se transferir para uma clínica no Brasil ainda esta semana. Careca, companheiro do argentino no Napoli, está intermediando as negociações. O plano é manter Maradona em terras brasileiras por 15 dias e depois transferi-lo para uma casa na Suíça.
Fonte: Folha