Testemunha-chave da CPI do Narcotráfico é assassinada no Paraná

A traficante Shirley Aparecida Pontes, 39 anos, foi executada com cinco tiros, três deles na cabeça, na noite de segunda-feira, no Jardim Parque Verde, periferia de Campo Mourão. Shirley estava deitada em um sofá, na sala de sua casa, quando uma pessoa ainda não identificada entrou em sua casa e abriu fogo contra ela. Com medo, vizinhos preferiram não fornecer maiores detalhes sobre o crime.

A Polícia Militar diz que há duas hipóteses mais prováveis para o assassinato: crime passional ou vingança. Shirley foi uma das principais testemunhas da CPI Nacional do Narcotráfico, em 2000, e delatou diversos policiais paranaenses que acabaram sendo investigados por suposto envolvimento com o crime organizado.

Por enquanto, tudo o que se sabe é que, por volta das 21h, duas pessoas estacionaram uma moto preta, modelo Titan 125, em frente à casa de Shirley. Enquanto um deles permaneceu na moto, o outro entrou e executando Shirley. No momento do crime, a filha da vítima, de 11 anos, dormia no quarto. Interrogada pela Polícia Militar, ela disse não ter escutado os tiros.
Fonte: Tudo Paraná