ONU incentiva combate às drogas na América Latina

Representante da seção da ONU para apoio às políticas contra as drogas na América Latina, Giovanni Quaglia afirmou ontem que os países não devem contingenciar recursos na área de combate às drogas e é preciso fortalecer as ações na área de tratamento da dependência química. Ele participou de debate no programa Diálogo Brasil, da TV Nacional, com o secretário Nacional Antidrogas Paulo Roberto Uchoa.

Os estudos que a Organização das Nações Unidas fez no mundo inteiro, segundo Quaglia, constataram que é um bom investimento trabalhar junto aos dependentes. A presidente da Associação Internacional para Redução de Danos pelo Consumo de Drogas, Mônica Gorgulho, disse que foi um trabalho difícil criar no Brasil uma mentalidade junto às autoridades e ao público em geral de que o assunto era prioritário para a população que precisa de atendimento imediato.

Mônica apóia sua opinião no fato de a ONU colocar ênfase na questao do tratamento como um ganho, mostrando que a repressão pura e simples do tráfico não é o suficiente para enfrentar o problema. Mas ela acha que ainda é preciso trabalhar muito para ter verba suficiente para os tratamentos de viciados.
Fonte: Terra