Guerra do tráfico mata três pessoas e fecha subprefeitura

A guerra entre traficantes das favelas do Sapo e do Rebu, na Zona Oeste do Rio, que teve início na sexta-feira, provocou o fechamento da Subprefeitura de Bangu e de pelo menos 17 escolas da região. O confronto entre as facções criminosas já provocou a morte de três pessoas.

A subprefeitura está fechada desde as 11 horas de segunda-feira. O subprefeito Sérgio Felippe, 47, no cargo há pouco mais de três meses, disse que tomou a decisão devido à total falta de segurança.

Desde sexta-feira, os traficantes da favela do Rebu, chefiados por Robson André da Silva, o Robinho Pinga, tentam assumir o controle dos pontos de venda de drogas da vizinha favela do Sapo.

Em Bonsucesso, na Zona Norte, cerca de 100 homens da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) percorreram as vielas da favela da Grota, que integra o complexo de favelas do Alemão, para tentar sufocar o tráfico de drogas no local.

Os traficantes que invadiram o morro do Adeus, em Ramos, também na Zona Norte, na madrugada de domingo, teriam partido da Grota. O morro do Adeus continua ocupado por 40 policiais militares do 22º BPM (Maré).

Outros 24 homens do Grupamento Especial Tático-Móvel (Getam) apóiam a ocupação vigiando os principais acessos da favela. De acordo com o comandante do 22º BPM, tenente-coronel Álvaro Garcia, a situação na favela é tranqüila e a ocupação não tem data para acabar.
Fonte: NoOlhar