Colômbia: narcotraficante procurado aparece em mesa de negociação

Francisco Javier Zuluaga, apontado pelas autoridades dos Estados Unidos como narcotraficante do Cartel das Drogas de Medellín e procurado por esse país, apareceu na mesa de negociação na qual o governo colombiano e paramilitares mantêm conversações de paz.

Imagens de televisão mostram Zuluaga na reunião entre representantes do governo colombiano e chefes paramilitares realizada ontem em Santa Fe de Ralito, em Córdoba (nordeste).

É a primeira vez que Zuluaga aparece em público depois das acusações feitas pelos EUA, que lhe solicitaram para extradição.

Zuluaga, segundo a organização paramilitar, é chefe político do Bloco Pacífico, ramificação que depende de “Adolfo Paz”, inspetor geral das Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC).

Além disso, Zuluaga é considerado sócio de Fabio Ochoa Vásquez, narcotraficante de Antioquia.

No início deste mês, quando se conheceu a presença de narcotraficantes procurados na “Zona de Localização”, em Santa Fé de Ralito, Córdoba, várias vozes se levantaram pedindo ao governo que encerre a mesa de negociação diante do temor da entrada de pessoas que não têm nada a ver com os diálogos de paz.

Na reunião de ontem, que estava programada para quinta-feira, estiveram representantes do governo de Álvaro Uribe, liderados pelo Alto Comissariado para a Paz, Luis Carlos Restrepo, e membros do Estado Maior das AUC, liderados por Salvatore Mancuso, pedido em extradição pelos Estados Unidos.

O governo e as Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC) iniciaram um processo de diálogo na chamada “zona de localização”, de 368 quilômetros quadrados, no dia primeiro de julho.
Fonte: UOL