Sexo e drogas em Cuba

CIDADE DO MÉXICO – O diário esportivo mexicano Record publicou ontem imagens chocantes do ex-jogador Diego Armando Maradona. Nelas, o antigo astro do futebol argentino aparece nu, transando com uma jovem e aparentemente consumindo cocaína. Segundo o jornal, as imagens foram feitas na Clínica La Pradera, em Havana, Cuba. A matéria tem como título a frase “Diego se drogava na clínica cubana” e reproduz imagens de vídeo do ex-jogador mantendo relações sexuais com Adonay Fruto, sua namorada cubana.

Além disso, traz uma foto em que ele supostamente aspira algo de um prato e outra em que aparece nu, falando com dois homens não identificados.

Maradona internou-se na clínica La Pradera em janeiro de 2000 para se tratar do vício em cocaína e esteve nesse lugar por aproximadamente três anos, em dois períodos diferentes. De acordo com a informação, as imagens pertencem a uma das inúmeras festas que Maradona organizou nesse centro de saúde. As orgias eram regadas a sexo e muitas drogas, contou a publicação mexicana.

Namorada estaria esperando um filho de ex-jogador

O jornal assegura que Adonay Fruto, uma morena clara de 20 anos, vive no bairro de San Agostín, no município de La Lisa, e que espera para novembro um filho do ex-astro argentino.

Maradona, 43 anos, está no momento em uma clínica situada perto de Buenos Aires, contra sua vontade, devido sua dependência de cocaína. O ex-jogador chegou a pedir ao presidente argentino, Nestor Kirchner, que interceda para eliminar as travas legais que o impedem de sair do país.

Os problemas de Maradona começaram no dia 18 de abril, quando foi internado em Buenos Aires apresentando graves problemas cardíacos. Desde então, o astro argentino vem tentando se livrar do vício da cocaína. Claudia Villafañe, ex-mulher de Maradona, chegou a afirmar que o tratamento deveria continuar por um ou dois anos.

Maradona espera uma decisão judicial para deixar a Argentina e seguir para a Suíça, e depois Cuba, onde pretende dar continuidade ao tratamento e ter mais privacidade. O ex-capitão da seleção argentina foi levado no dia 9 de maio para a clínica onde está agora.
Fonte: O DIA