Especialista diz que campanhas estão reduzindo nº de fumantes

O chefe do Serviço de Pneumologia do Hospital Universitário de Brasília, Carlos Alberto Viegas, disse nesta sexta-feira que o percentual de fumantes está diminuindo graças às campanhas feitas contra o fumo.

Apesar disso, o número de fumantes ainda é elevado e o que prejudica as campanhas são as propagandas de cigarro feitas por parte dos fabricantes. “É uma propaganda subliminar, mas ainda existe nos meios de comunicação”, disse Viegas.

O próximo domingo (29) é o Dia Nacional de Combate ao Fumo. Existem atualmente 11,2 milhões de mulheres e 17,7 milhões de homens que fumam no Brasil, o equivalente a um terço da população adulta do país.

Segundo Viegas, as campanhas contra o fumo têm resultados significativos, como a proibição, em várias cidades, de fumar em lugar fechado.

“Há dez anos, a equivalência de fumantes era de 42% da população adulta. Hoje chega a 30%. Resultado das campanhas que fazemos. Nós temos duas datas que são muito importantes, o dia 31 de maio, que é o Dia Mundial de Combate ao Tabaco, e 29 de agosto, Dia Nacional. A gente não gosta mais de falar dia de combate ou dia contra o tabagismo. Na verdade, é um dia de controle do tabagismo. O que nós queremos realmente é controlar o tabagismo”, afirmou.
Fonte: Corpo e Saúde