Bebidas, drogas e choques antes do crime

Adriana Jacó foi morta em meio a uma farra com os assassinos, na qual os jovens consumiram drogas e bebidas alcóolicas. A conclusão foi do delegado Francisco Braguinha, que investigou profundamente o crime. Antes, Adriana e seus amigos João Paulo Jucá de Almeida e José Lopes de Araújo Neto foram vistos bebendo em um bar (?O Assis?), no bairro da Gentilândia.

De lá, os três seguiram para a casa de João Paulo, na Parquelândia, onde teriam dado continuidade à bebedeira e a ingestão de cocaína. A farra incluía também a prática de choques elétricos.

CRIME – O laudo do exame de necropsia revelou que Adriana Jacó foi assassinada com golpes de faca no tórax e abdome. O documento foi assinado pelos legistas Heleno Júnior Magalhães e Francisco de Assis Ferreira.

Os legistas também comprovaram que, ao longo da traquéia e do esôfago da vítima não havia presença de fuligem, significando que a vítima não aspirou fumaça, pois já estava morta quando seus assassinos decidiram queimar o cadáver. Para a Polícia não restaram dúvidas de que o objetivo dos assassinos foi destruir o cadáver para dificultar a identificação da vítima e, consequentemente, atrapalhar as investigações.

LIXO – Outro fato intrigante na investigação foi a forma como a Polícia conseguiu identificar a garota. Diante do mistério que cercava o caso, o delegado Francisco Braguinha esteve várias vezes no local do crime e, em uma delas, resolver vasculhar o lixo da residência. E foi exatamente em um saco de lixo que ele encontrou a pista que precisava. Achou restos de uma correspondência destinada à jovem Adriana Jacó, com endereço à Rua 43, casa 106, do Conjunto Jereissati II, em Maracanaú. Assim, o delegado localizou a mãe da estudante. Uma irmã dela chegou a ir ao IML, mas não reconheceu o cadáver, dada a forma como ele estava carbonizado.

ARCADA – O corpo passou vários dias sem identificação. Foi através de uma ficha odontológica da estudante, na Cefet, que serviu para a identificação de Adriana Jacó, através de sua arcada dentária. (F.R.)
Fonte: Diário do Nordeste