Poluição inalada equivale ao consumo diário de cinco cigarros

A poluição inalada pelo paulistano durante o ano equivale ao consumo diário de cinco cigarros. O cálculo de risco da má qualidade do ar sobre a população é do chefe do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina da USP.

Paulo Saldiva, também pesquisador do Laboratório de Poluição Atmosférica da Universidade de São Paulo, disse que todo esse sofrimento com a poluição se traduz por baixa peso ao nascer, porque a placenta nesse momento não se desenvolve tão bem quanto deveria se desenvolver.

Nestes dias de muito calor, baixa umidade no ar e nenhum vento, os efeitos da poluição são potencializados nas grandes cidades. Em casa existe uma alternativa para diminuição do desconforto: umedecer o ambiente com bacia d?água nos cômodos.

Mas nas ruas, o controle depende de políticas de longo prazo: renovação da frota de veículos e criação de um Proconve para motocicletas. Paulo Saldiva diz que as motos poluem até 20 vezes mais por km rodado do que um carro enquadrado no programa de controle de poluição. Adotar combustível menos nocivo à saúde da população deveria ser prioridade governamental.

A Cetesb, Companhia Ambiental do Estado, voltou a decretar nesta quinta estado de atenção por causa de concentração de ozônio na região metropolitana. Para esta sexta, estão previstas novamente condições desfavoráveis à dispersão dos poluentes na Grande São Paulo.
Fonte: Rádio Bandeirantes