Indonésia nega a execução de dois narcotraficantes tailandeses

Jacarta, 30 set (EFE).- A Justiça indonésia desmentiu hoje, quinta-feira, a execução de dois cidadãos tailandeses condenados por narcotráfico, como anunciado na véspera pela agência oficial de notícias Antara.

Namsong Sirilak e Saelow Praseart foram detidos em 1994 em Medan, a capital da província de Sumatra do Norte, com 12,9 quilos de heroína.

Dois anos mais tarde, estes dois tailandeses e o indiano Ayodhya Prasad Chaubey foram condenados à morte pelo Tribunal Supremo.

Chaubey morreu ante um pelotão de fuzilamento em 5 de agosto passado, apesar da oposição da União Européia (UE) e de grupos de direitos humanos, Um porta-voz da Procuradoria anunciou treze dias depois que os dois tailandeses seriam executados em um prazo de 30 dias.

A pena capital não era aplicada desde 2001 na Indonésia, país no qual 65 pessoas esperam no corredor da morte que seja cumprida sua sentença por narcotráfico.
Fonte: UOL