Maçonaria Contra as Drogas é projeto em favor da vida

O assunto não pode ser enfocado somente a partir das drogas denominadas ilícitas, pois os maiores problemas de saúde advindos do uso e abuso de drogas não são apresentados pelos usuários de drogas ilícitas e sim pelos usuários de bebidas alcoólicas e tabaco, acometendo as pessoas em todos os domínios de sua vida, com o álcool atingindo idade sempre menor. Há casos comprovados de alcoolistas aos dez anos, isto é, ainda criança.

Os programas preventivos, como “Maçonaria Contra as Drogas – A Favor da Vida”, identificam os fatores de risco, orientando a evitá-los a partir da lógica de que é “melhor evitar do que curar”. Por isso, são objetivos permanentes: fortalecer a auto-estima, substituir o medo pela afirmação da saúde integral, de um bem estar completo, cuidar dos adolescentes para a autonomia e para tomar decisões sempre amparado no bom comportamento do adulto.

A atuação sobre o problema deve ser local, a partir da família, de cada mãe, pai e professor.

Quem vai abordar o assunto “Maçonaria Contra as Drogas” no Congresso Nacional Maçônico do domingo, às 10h, no Monteiro Lobato, é Eurípedes Barbosa Nunes, advogado, professor, Acadêmico de Psicopedagogia, com cursos de especialização em Direito Penal, Processo Penal e Administrativo. Representa a OAB-GO nos conselhos Estadual de Entorpecentes de Goiás e Municipal de Entorpecentes de Goiânia. Neste último foi seu 1º presidente e reeleito para o mandato que se encerra em abril próximo, tendo no seu período mobilizado os estudiosos de Goiânia para a instituição da Política Municipal Antidrogas do Município, já em plena vigência. Exerceu a chefia de gabinete da Secretaria Estadual de Educação, por duas vezes, e também os departamentos de administração e de imprensa. Militou na imprensa de Goiás por mais de 15 anos, através de jornais, rádios e televisão. É professor de Deontologia Jurídica da Academia de Polícia Civil do Estado de Goiás. Aposentou-se no serviço público como Delegado de Carreira da Polícia Civil de Goiás. No exercício de suas funções foi alvo da concessão de títulos de cidadanias – por unanimidade – das Câmaras Municipais de Orizona e Bela Vista de Goiás. Fundador e criador do Programa Maçonaria Contra as Drogas, hoje presente em todos os Grandes Orientes Estaduais, pelo qual foi distinguido com a maior comenda do Poder Legislativo do Governo de Goiás – a Medalha Pedro Ludovico Teixeira.

É autor da revista Maçonaria Contra as Drogas – A Favor da Vida, dos livros “Qual o seu plano de ação?” e “Prevenção Primária”.

Como maçom iniciou em 1978 na Loja “Acácia Brasiliense” de Goiânia, onde foi Venerável por dois mandatos, pertencendo até hoje ativamente no quadro.

No Grande Oriente do Estado de Goiás, além de criar e dirigir o Programa Maçonaria Contra as Drogas, foi Grande Secretário de Educação, Conselheiro de Cultura e Deputado Estadual Maçônico. No Grande Oriente do Brasil foi membro do Conselho Federal da Ordem e Ministro do Supremo Tribunal de Justiça. É Grande Benemérito, exercendo a Grande Secretaria Geral de Interior e Relações Públicas, que engloba Maçonaria Contra as Drogas, Ação Paramaçônica Juvenil – APJ e Fraternidade Cruzeiro do Sul. Todos os eventos do Congresso Nacional Maçônico são abertos ao público interessado.
Fonte: Cruzeiro do Sul