Traficante de crack é morta na Rua do Gravatá

Envolvida com tráfico de crack na região conhecida como Cracolândia, Centro Histórico de Salvador, Angélica Santos Cardoso, 39 anos, foi executada a tiros anteontem à noite, na Rua do Gravatá, centro da cidade. Dois homens encapuzados que ocupavam um Gol branco são os acusados do crime. “Geu”, com era conhecida, foi sepultada ontem à tarde, no Cemitério de Quinta dos Lázaros.

A execução ocorreu por volta das 23h, de acordo com populares que acionaram a polícia através do telefone 190. O delegado Cláudio Silva de Brito, de plantão na 1ª Delegacia (Complexo dos Barris), esteve no local do crime, mas não obteve mais detalhes. Ele determinou a instauração de inquérito e presidiu o levantamento cadavérico.

Uma amiga de Angélica, que pediu para não ser identificada, disse que sua atividade criminosa não era segredo. No dia 26 de junho do ano passado, esteve presa na 1ª DP por acusação de tráfico de drogas e receptação de produtos de roubo. Também contava com entradas na especializada em Tóxicos e Entorpecentes (DTE). Separada de um rapaz que reside na Ilha de Itaparica, morava na Rua 25 de Fevereiro, bairro da Lapinha.
Fonte: Fonte da Bahia