Dependência às drogas

Droga é o termo utilizado para designar substâncias de efeitos psicotrópico (principalmente as de caráter ilícito), que podem levar o usuário à dependência física e/ou psíquica. Neste capítulo, daremos enfoque à maconha, à cocaína (inalada, fumada ou injetada), as medicações de uso médico que possuem potencial de abuso (benzodiazepínicos, estimulantes, opióides e anticolinérgicos), aos solventes orgânicos e a outras drogas de uso menos freqüente em nosso meio como o LSD, o “ecstasy” e a heroína.

Segundo dados de uma pesquisa domiciliar realizada nas 24 maiores cidades de São Paulo em 1999 pelo Centro Brasileiro de Informações Sobre Drogas, o uso na vida de qualquer droga psicotrópica, exceto álcool e tabaco, foi de 11,6%. A maconha foi, dentre as drogas ilícitas, a que teve maior uso na vida (5,6%). A prevalência do uso na vida de cocaína foi de 1,7%. Pesquisas anteriores realizadas pelo mesmo grupo em 1987, 1991 e 1993 em 10 capitais brasileiras com estudantes de segundo grau mostraram que as drogas de maior uso na vida são os solventes, seguidos pelo ansiolíticos e anfetamínicos.
Fonte: GREA