Vereador denuncia captura de quelônios e tráfico de drogas no Baixo Rio Branco

O vereador por Rorainópolis, Leocádio Rodrigues (PSDB), denunciou ontem à Folha a captura indiscriminada de quelônios (pequenas tartarugas) e o tráfico de drogas por tartarugueiros do Amazonas, que atuam na região do Baixo Rio Branco.

Conforme o denunciante, os caçadores de quelônios saem de Roraima pelo Rio Branco e entram pelo Rio Negro com milhares de tartarugas. Dias depois retornam com drogas sem ser importunados pelos fiscais do Ibama ou pela polícia, que não estão atuando na área.

O parlamentar afirmou que cada um dos pescadores chegam a levar para o Amazonas até 600 quelônios de uma vez. Disse que há uma espécie de curral no local chamado de Igarapé do Diolásio, entre Caracaraí e Santa Maria, aonde esses “tartarugueiros” chegam a manter até mil tartarugas confinadas. Falta fiscalização para coibir esta prática.

Leocádio Rodrigues disse que a região está desguarnecida, pois a fiscalização do Ibama e da Fundação de Meio Ambiente do Estado foi interrompida supostamente por falta de condições de atuar na região. “Vai começar o período de desova é não há fiscais para coibir a atuação predatória dos tartarugueiros”, lamenta.

Ele disse que o mais preocupante é os pescadores que agem indiscriminadamente no Baixo Rio Branco. “Eles levam quelônios e retornam com drogas, que são vendidas nas vilas da região. Além da fiscalização ambiental é necessária também a atuação da polícia”, disse, salientando que período de desova das tartarugas é preciso uma fiscalização permanente nas praias locais.
Fonte: Folha