Vacina contra a cocaína ajudaria a combater o vício

A empresa farmacêutica britânica mostrou em testes feitos nos Estados Unidos que metade dos pacientes que tomaram a nova vacina TA-CD ficaram seis meses sem usar a droga.

A substância não pára o desejo pela cocaína, mas inibe a sensação que as pessoas sentem ao usá-la, o que previne recaídas.

A outra metade dos pacientes, porém, prosseguiu com o vício, mas, apesar desse dado, o presidente da Xenova, David Oxlade, considerou os resultados notáveis. A vacina foi criada anexando partículas de cocaína a uma grande molécula de proteína maior, que é usada para estimular o sistema imunológico do corpo para produzir anticorpos que reconhecem a droga. A proteína impede que a cocaína passe do sangue para o cérebro, onde há o efeito da droga e também se desenvolve o vício, segundo Oxlade.
Fonte: Goias Net