Consumo de drogas no Brasil não é alto, diz relatório da ONU

De acordo com o Relatório Mundial sobre drogas do Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime (UNODC), publicado em junho de 2004, o Brasil é considerado um país com consumo de drogas ilícitas entre médio e baixo. Países da Europa e os Estados Unidos são os maiores consumidores, de acordo com o estudo. Em entrevista à Rádio Nacional do Brasil, o representante do UNODC, Giovanni Quaglia, lembra, entretanto, que o Brasil é um país com população jovem e que, por isso, o consumo pode aumentar.

Segundo dados do relatório, 19% da população brasileira consome ou já consumiu algum tipo de droga ilícita. Os jovens entre 14 e 24 anos são os que mais utilizam entorpecentes. Desse total, 20,2% dos adolescentes com idades entre 15 e 17 anos, disseram ter consumido pelo menos uma vez algum tipo de droga proibida.

O relatório também aponta que a maconha, droga mais consumida em todo o mundo, é utilizada atualmente por 1% da população brasileira, cerca de 1 milhão e 700 mil pessoas. Na Argentina, por exemplo, ela é consumida por 3,7% das pessoas, na Espanha por 9,7% e nos Estados Unidos por 11% da população. Com relação à cocaína, 0,4% dos brasileiros consomem esse tipo de droga, e 0,3% utilizam anfetaminas.

Segundo o secretário nacional antidrogas, Paulo Roberto Uchôa, o consumo de drogas ilícitas nas instituições de ensino tem aumentado. O relatório revela que 17,6% dos entrevistados já consumiram drogas nas dependências escolares e que 8,3% deles compraram a mercadoria no local.
Fonte: 24 Horas News