Maradona: “Fiquem tranquilos porque estou bem”

Magro e calmo, Maradona revelou no programa “Videomatch” que “tinha muita vontade de voltar a Buenos Aires. Fiquei em um isolamento total, absoluto. Só saí um instante quando recebi a visita de minhas filhas (…) mas agora viajei e espero receber alta dos médicos para poder trabalhar”.

Maradona está sendo tratado em Havana de sua dependência das drogas.

O ex-jogador disse que em Cuba “estranha tudo” e reclamou porque hoje “tem menos canais de TV que quando era menino, em Fiorito”, o bairro humilde onde Maradona nasceu. “Mas por outro lado, temos Fidel (Castro) que fala todos os dias”.

Sobre a possibilidade de dirigir no futuro a seleção argentina, Maradona afirmou que já desistiu, “jogou a toalha”, e lembrou que quando estava morrendo a AFA (Associação do Futebol Argentino) disse que suas portas estavam abertas para qualquer coisa, mas agora sequer me desejam feliz natal”.

Maradona revelou que hoje participou da festa de formatura de sua filha mais velha, Dalma, e disse que está vivendo com a ex-esposa Claudia “um momento espetacular”, que o enche de orgulho.

O ex-capitão da seleção argentina chegou na noite de domingo a Buenos Aires, após obter a permissão dos médicos do Centro de Saúde Mental de Havana, onde estava internado desde 20 de setembro passado.
Fonte: Último Segundo