7º Leilão de bens de traficantes

A Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) arrecadou R$ 710 mil, em leilão, realizado ontem em Guarulhos (SP), de seis aeronaves e dezenove veículos apreendidos de traficantes de drogas. Os recursos renderam 115% mais que o preço mínimo estimado e serão destinados ao Fundo Nacional Antidrogas (Funad) para a prevenção e combate às drogas.

De acordo com o diretor de Contencioso e Gestão da Funad, Ramon Fernando Silva, neste ano foram realizados seis leilões deste tipo, que somaram recursos no valor de R$ 2,250 milhões. Desde 1999 foram realizados no país 66 leilões em conjunto com Senad, Estados e Polícia Federal. O próximo leilão está previsto para março de 2005.

Ramon revela que outros cem veículos e cinco aeronaves estão em fase final de regularização judicial para ser encaminhados a leilões. Ele revela ainda que cinco imóveis, entre fazendas e apartamentos, também devem ser levados à venda pública em 2005.

De acordo com informações do edital do leilão, das seis aeronaves, fabricadas pela Embraer e Cessna entre 1972 e 1981, uma está em bom estado de conservação e cinco em estado regular. Entre os veículos, seis estão inteiros, dez batidos e dois já são considerados sucata sem qualquer tipo de documentação.

As motos e os carros foram produzidos entre 1972 e 1997.

Há ainda um jet sky, ano 1997, com reboque, que também será leiloado. Eventuais dívidas, multas, impostos e defeitos, tanto das aeronaves quanto dos veículos, serão informados e os custos ficarão por conta do comprador.

Silva esclarece que recursos judiciais tomados por réus durante o andamento dos processos impedem que o governo possa leiloá-los até que a decisão chegue à condição de transitado em julgado. “O governo não pode vender os veículos até que eles sejam desembaraçados, o que também leva algum tempo”, explica.

Recursos até agora arrecadados

Este foi o terceiro leilão da Senad no ano em São Paulo e o sexto no país. No leilão realizado em janeiro no Estado, a secretaria arrecadou R$ 800 mil. Em outubro, as vendas alcançaram R$ 700 mil. A expectativa de arrecadação para o leilão de ontem era de pelo menos R$ 500 mil, disse o diretor de Contencioso e Gestão do Funad, Ramon Fernando Silva. Os recursos arrecadados nos leilões da Senad são utilizados em ações como reaparelhamento de polícia, campanhas educativas, cursos de capacitação e tratamento de usuários. (Com agências nacionais)
Fonte:Folha do Estado