Porque alguns bêbados não se lembram de nada que fizeram durante a bebedeira?

Como isso ocorre no cérebro?

Amnésia Alcoólica, também conhecida por “blackouts”, são episódios transitórios onde a pessoa perde a memória para eventos e comportamentos ocorridos durante os períodos de intoxicação. Podem ocorrer em associação com o beber excessivo, em pessoas dependentes ou não, embora se acredite que apareça nas fases tardias da dependência. Não há uma explicação causal de consenso.

Investigações científicas sobre os episódios de perda temporária de memória induzida pela intoxicação aguda pelo álcool têm sido pouco realizadas. Uma teoria atual revela que fatores genéticos contribuem substancialmente para o risco de perda temporária de memória induzida por intoxicação aguda de álcool.

O álcool é um sedativo (ou seja, rebaixa o nível de consciência), logo, é capaz de causar blackout. Isso depende da predisposição de cada um (existem pessoas mais resistentes ou mais sensíveis à ação do álcool) e a quantidade de álcool ingerida. A rapidez com que o álcool é ingerido também influencia. Por isso, em primeiro lugar, é preciso, beber devagar, intercalar a bebida alcoólica com ingestão de bebidas não-alcoólicas, nunca ultrapassar um limite pré-estabelecido. Agora, se estiver difícil estabelecer um controle (bebe-se mais do que planeja) é sinal que algo de errado está acontecendo e aí vale a pena buscar uma ajuda especializada.

De qualquer modo, o beber excessivo deve ser evitado!

Equipe do site Álcool e Drogas sem Distorção

Fonte: Centro de Informação sobre Saúde e Álcool
http://www.cisa.org.br/viewArtigo.do?action=viewArtigo&pk=189