Napoli convidará Maradona a voltar ao clube

VALQUÍRIA REY
da BBC Brasil, em Roma

O Napoli convidará o ex-jogador Diego Maradona para voltar ao clube italiano, que viveu a sua melhor fase quando o time contava com o craque argentino nos anos 80 e 90.

“Há interesse de trazê-lo. Seria muito comovente para nós e para ele. Mas é ele quem precisa dizer qual é o momento certo para estar aqui”, disse Guido Baldari, porta-voz do clube, sem especificar que cargo Maradona ocuparia.

Baldari afirma, no entanto, que o jogador não estaria preparado para visitar ou trabalhar no clube no momento –devido ao seu estado de saúde. “Mas a vinda dele seria tratada como um grande evento, algo que poderia ser preparado com meses de antecedência”, disse Baldari.

A direção do Napoli está disposta a usar a enorme popularidade do ex-jogador de futebol Diego Armando Maradona na Itália, para levar o time da terceira à primeira divisão e mais torcedores ao estádio San Paolo.

Falcão e São Genaro

O porta-voz do clube comparou Maradona ao brasileiro Falcão.

“Falcão foi muito popular quando jogou na Itália, mas se visitasse Roma, ele provavelmente seria recebido por no máximo 200 pessoas. Com Maradona, a história é diferente. Ele é um ídolo de milhões. Em Nápoles, Maradona só perde para São Genaro”, disse o porta-voz.

Os jornais italianos dão como certa a visita de Maradona à cidade de Nápoles na próxima quarta-feira e fazem até previsões sobre o número de torcedores que estariam nas ruas esperando a chegada do ex-titular da camisa 10 do time local: dois milhões de pessoas.

Afirmam também que ele já teria confirmado uma reunião no hotel Excelsior com o atual presidente e maior acionista do clube, o produtor cinematográfico Aurelio De Laurentis.

Maradona, que esteve na Grécia nos últimos dias, quando questionado por jornalistas sobre sua possível vinda a Itália, respondeu afirmativamente. No entanto, não quis esclarecer o motivo.

Na Itália, especula-se que ele poderia realmente participar de uma reunião com De Laurentis, ou acompanhar a participação do filho, Diego Maradona Junior, jogador do Cervia e um dos participantes do reality show sobre futebol “Campioni –il Sogno”.

É possível que o ex-jogador argentino também prestigie o museu que foi aberto recentemente em sua homenagem em Nápoles.

Justificativas não faltam. De Laurentis, que já trabalhou com Maradona em um de seus filmes de 1999, disse, em entrevista ao jornal de Roma “La Repubblica”, que também gostaria de contar com o ex-craque como ator em uma de suas próximas produções.

Torcida

A possível volta de Maradona ao Napoli, time no qual ganhou dois campeonatos italianos, uma Copa UEFA e uma Supertaça Européia, tem animado a torcida.

Apesar de o time estar na sexta posição no grupo B da série C, uma média de 30 mil torcedores estiveram no estádio nos últimos seis jogos.

“O destino do Napoli é a série A, a Europa”, afirma De Leurentis, que tem se esforçado para colocar o time na mídia, depois da vergonhosa falência, declarada após o acúmulo de uma dívida de 70 milhões de euros, o equivalente a mais de R$ 250 milhões.

Cada vez mais acima do peso e ainda em tratamento médico para abandonar o vício da cocaína, Maradona é considerado um herói para os italianos.

Em Nápoles, a figura do argentino, que colocou o time local na lista dos melhores do mundo nos anos 80, ainda pode ser vista em murais pintados em vários bairros populares.

Desde que foi anunciada a possibilidade de ele retornar ao time, os jornais locais não param de escrever sobre o assunto.

Ninguém leva muita fé de que o “Pibe de Ouro” tenha condições hoje de ser um grande dirigente do Napoli.

Mas especialistas asseguram que o peso psicológico de uma contratação como essa seria um grande impacto no futuro do clube.