Descoberta mutação genética que influi em tolerância alcoólica

Da EFE
Em Washington

Uma mutação genética é o principal fator que influi na tolerância ao álcool e nos efeitos da embriaguez, segundo revelaram cientistas americanos em um relatório publicado na revista Neurological Disorders and Stroke.

Pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade da Califórnia disseram que, durante uma série de experiências, descobriram como a mutação reduz a tolerância ao álcool nos ratos de laboratório.

Segundo o relatório, a mutação genética altera os receptores neuroniais conhecidos como Gaba, que reagem à presença de álcool e reduzem a capacidade celular.

De acordo com os cientistas, a mutação genética sugere que os níveis de tolerância alcoólica podem ser hereditários.

Se isso realmente ocorrer desta forma, esse estudo poderia ajudar a desenvolver remédios destinados aos receptores do Gaba e a determinar quais pessoas correm maior risco de ter dependência alcoólica, disseram.