Ator é acusado de fazer teste de urina com um pênis falso

O ator americano Tom Sizemore foi acusado nesta sexta-feira de entregar uma prova falsa de consumo de drogas utilizando para isso um pênis falso e urina de uma bolsa que guardava entre suas roupas.

Como conseqüência, foi posto em custódia e cancelada a liberdade condicional outorgada após ser acusado de consumir anfetaminas e abusar fisicamente de sua namorada, disse seu advogado Michael Rovell.

A fiança para recuperar sua liberdade foi estabelecida pelo juiz Antonio Baretto em US$ 25 mil, segundo informou à imprensa o procurador adjunto de distrito, Sean Carney.

Rovell assinalou que Sizemore, que interpretou o papel de um sargento no filme O Resgate do Soldado Ryan, recebeu permissão para viajar ao Camboja na próxima semana para gravar um filme sob a condição de se submeter a uma análise de urina todos os dias.

O advogado declarou que o incidente ocorreu em primeiro de fevereiro quando se descobriu que a temperatura da urina era muito baixa em comparação com a do corpo.

Segundo disseram os promotores ao juiz Baretto quinta-feira, na primeira das provas Sizemore, de 43 anos, foi surpreendido quando utilizava um pênis falso costurado em sua roupa íntima e enchia a vasilha de urina com líquido tirado de uma bolsa escondida na roupa.

Ao ordenar o confinamento do ator, o juiz Baretto lhe disse que perdera o controle no consumo de drogas e que “esperava do senhor uma atuação mais positiva”.

Sizemore, que também apareceu em outros filmes como Black Hawk Down e Pearl Harbor, deverá comparecer ante a corte em 24 de fevereiro.

EFE