Maconha pode dobrar o risco de doenças mentais

Fumar maconha pode dobrar os riscos de uma pessoa desenvolver doenças mentais como a esquizofrenia, diz um estudo realizado pela Universidade de Otago, na Nova Zelândia, e publicado na revista científica Addiction.

O grupo de pesquisadores acompanhou durante 25 anos mais de mil pessoas nascidas em 1977 – e analisou dados de uso de maconha entre os avaliados aos 18, 21 e 25 anos de idade.

Eles constataram que os usuários de maconha apresentam mais sintomas psicóticos do que os não usuários.

Segundo os cientistas, o aparecimento das doenças mentais poderia estar associado a mudanças químicas no cérebro dos usuários de maconha.

Os cientistas pedem que os dados da pesquisa sejam levados em consideração por autoridades médicas ao recomendarem o uso medicinal da substância.

Os pesquisadores levaram em conta ainda fatores como histórico familiar, incidência de problemas psicológicos e mentais e abuso de outras substâncias ilícitas entre os participantes da pesquisa.

“Mesmo com todos os fatores levados em consideração, a pesquisa sugere que o uso freqüente de maconha pode levar a um aumento do risco de sintomas psicóticos e até doenças mentais entre os usuários”, disse David Fergusson, o chefe da pesquisa.
Fonte: BBC