Beber compulsivo entre adultos americanos

O abuso de álcool é o responsável por 100 000 mortes por ano nos EUA. O beber compulsivo (consumo de 5 ou mais doses de álcool em uma ocasião) tende a causar um déficit cognitivo agudo e, dessa formal, é responsável por uma parcela das mortes relacionadas ao abuso do álcool.

Os efeitos adversos à saúde relacionados ao beber compulsivo são: lesões corporais causadas por acidentes com veículos motorizados, queimaduras, hipotermia, intoxicação aguda por etanol, suicídio, morte súbita, hipertensão, infarto agudo do miocárdio, entre outros. Pesquisadores realizaram levantamento de dados para quantificar o número de indivíduos com tal comportamento no período de 1993 a 2001 nos EUA.

Os autores observaram que no período de estudo houve um aumento do número de episódios de beber compulsivo de 1,2 bilhões em 1993 para 1,5 bilhões em 2001. O número de episódios por pessoa aumentou em 17% no mesmo período e entre 1995 e 2001 houve aumento de 35% nos episódios de beber compulsivo por pessoa por ano. Os homens foram responsáveis por 81% do total dos episódios. Cerca de 69% dos episódios ocorreu em maiores de 26 anos. Em geral, 73% dos indivíduos que apresentaram o comportamento do beber compulsivo são consumidores moderados de álcool. Um dado impressionante é o de que os indivíduos com tal comportamento tiveram chance 14 vezes maior de dirigir sob efeito do álcool quando comparados aos que não beberam compulsivamente.

Os autores concluíram que o beber compulsivo é um comportamento comum e difundido nas diversas camadas sociais. É mais freqüente naqueles com idade igual ou superior a 26 anos. Os autores sugerem que medidas deveriam ser implantadas para controle do beber compulsivo.

Autor: The Journal of the American Medical Association