Ator Tom Sizemore é condenado a 21 meses de prisão por uso de drogas

LOS ANGELES (AFP) – O ator norte-americano Tom Sizemore foi condenado nesta quinta-feira a uma pena de 21 meses de prisão por dar positivo em exames de controle de droga, enquanto cumpria liberdade condicional por ter batido em uma mulher conhecida por ter um bordel para famosos de Hollywood.

De qualquer maneira, o juiz da Corte Superior de Los Angeles Antonio Barreto permitiu que Sizemore ficasse em liberdade até que se resolva seu caso de violência doméstica contra sua ex-namorada Heidi Fleiss, também chamada de “Madame Hollywood”. Por este crime, o ator foi sentenciado, em outubro de 2003, a seis meses de prisão. Depois, apelou da decisão judicial.

O ator de “Paparazzi”, “O Resgate do Soldado Ryan” e “Falcão Negro em Perigo”, entre outros, suplicou ao juiz na Corte hoje que não o mandasse para a prisão, alegando que não imagina sua vida sem atuar.

“Eu garanto que não estou interpretando agora. Não estou interpretando, estou lhe implorando, suplicando-lhe. Não posso imaginar minha vida sem atuar”, disse o ator, de 43 anos.

Sizemore foi considerado culpado em fevereiro passado de violar sua liberdade condicional e possuir metanfetamina. A promotoria alega que o ator deu positivo em sete exames de sangue antidrogas e que admitiu ter consumido substâncias ilegais nesse período.

O ator recebeu pena de seis meses de prisão e três anos de liberdade condicional, após ter sido condenado por bater e ameaçar Fleiss, 37, já condenada por apresentar prostitutas às estrelas do cinema.

A conhecida “ex-madame” de Hollywood também passou 20 meses atrás das grades por conspiração, lavagem de dinheiro e sonegação fiscal.

Fonte: UOL