Saúde de irlandeses melhora com proibição de fumo em bares

A maioria dos funcionários que trabalha em pubs e bares irlandeses afirma sentir-se melhor depois da proibição do fumo em 10 mil desses estabelecimentos, que teve início há um ano. O governo colocou essa medida em prática depois que os funcionários dos pubs e bares passaram a reclamar da poluição desses ambientes, causada pela fumaça dos cigarros.

Uma pesquisa realizada pela TNS mrbi mostra que 87% dessas pessoas acreditam que sua saúde melhorou depois do decreto. 82% delas afirmam que respiram melhor quando estão no trabalho, enquanto 68% do total tossem menos do que há um ano. Entre os funcionários de pubs que fumam, 67% deles dizem sentir-se mais saudáveis depois da proibição. Aqueles que descumprirem as leis podem pagar até US$ 3.900.

Muitos estabelecimentos afirmam ter perdido clientes com a medida em um país onde 30% dos adultos fumam. Outros investiram em áreas externas com aquecimento e cobertura, onde os clientes podem fumar. No início deste ano, os italianos foram proibidos de fumar em todos os locais públicos fechados, incluindo bares, restaurantes e escritórios. A multa para aqueles que desobedecerem a lei é de 275 euros, enquanto o estabelecimento que permitir o fumo pode arcar com até 2 mil euros.

Fonte: Folha de São Paulo