CAS confirma que atletas húngaros terão medalhas cassadas

Das agências internacionais
Em Lausanne (Suíça)

A CAS (Corte de Arbitragem do Esporte) confirmou nesta sexta-feira que os húngaros medalhistas de ouro nos Jogos de Atenas, Adrian Annus e Robert Fazekas, vão perder suas medalhas por doping.

Os atletas já haviam tido suas medalhas cassadas pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) na Grécia, mas entraram na CAS para que a decisão fosse revista.

O ouro de Fazekas, no lançamento de disco, foi retirado por ele não ter fornecido uma amostra completa de urina – concedeu apenas 25 ml dos 75 ml exigidos. E Annus, que conquistou o título do arremesso de martelo, foi desclassificado por não ter respeitado uma data limite do COI antes do fim dos Jogos para entregar uma terceira amostra de urina.

Zsigmond Nagy e Karoly Piko, dirigentes do lançamento de disco da Hungria, ainda saíram à defesa de Fazekas dizendo que o atleta é “uma pessoa profundamente religiosa e que sempre teve problemas para produzir uma quantidade suficiente de urina na frente dos coletores de amostras”, mas o COI não aceitou as alegações.

As Olimpíadas de Atenas tiveram o maior número de flagrantes de doping já registrados em uma edição dos Jogos, com sete medalhas cassadas e 24 casos de atletas banidos. Tal número é o dobro do recorde anterior, que pertencia a Los Angeles-84. As medalhas cassadas também são um recorde, em Seul-88 e em Sydney-00, haviam sido cinco.