Consumo de metanfetamina espalha-se pelos Estados Unidos e atinge crianças

O consumo de metanfetamina, um fenômeno antes limitado às regiões rurais e do oeste dos Estados Unidos, espalhou-se para todo o país e agora atinge também áreas urbanas, disse uma subcomissão do Congresso norte-americano na terça-feira, 26/07.

Várias autoridades de agências que trabalham com o atendimento a crianças disseram a uma subcomissão da Câmara dos Representantes (deputados) que a droga já estava fazendo um grande número vítimas. “As conseqüências (do consumo) da metanfetamina estão sendo sentidas em todo o país por indivíduos, agências do governo, empresas e comunidades de todos os tamanhos. Os norte-americanos estão travando uma batalha diária contra essa droga”, disse Joseph Rannazzisi, da DEA (agência de combate às drogas dos Estados Unidos).

A metanfetamina pode ser feita a partir de produtos químicos facilmente encontrados em casa (como remédios contra gripe) ou produtos químicos usados na agricultura. As receitas são encontradas na Internet.

Grande parte da metanfetamina vendida nos Estados Unidos é fabricada em “superlaboratórios” da Califórnia e do México. No entanto, uma quantidade significativa dela é feita em laboratórios pequenos montados em banheiros comuns, em quartos de hotel ou em prédios abandonados.

Segundo uma pesquisa realizada com agências de segurança, 87% das 500 agências entrevistadas registraram nos últimos três anos um aumento nas prisões relacionadas com a substância.

Agências dos Estados de Indiana, Califórnia, Minnesota, Flórida e Ohio disseram que o número de prisões ligadas à metanfetamina mais que dobrou nesse período, mostrou a pesquisa, realizada pela Associação Nacional de Condados. Os Estados de Iowa, Mississipi, Illinois e Dakota do Norte registraram um aumento de 90% ou mais.

“Tradicionalmente, o uso de metanfetamina estava confinado ao oeste dos Estados Unidos e a áreas rurais. No entanto, a droga espalhou-se rapidamente para o leste e está tendo conseqüências desastrosas em comunidades rurais e urbanas, pelo país todo”, disse Valerie Brown, da Associação Nacional de Condados.

Na cidade de San Diego, as autoridades recolheram mais de 400 crianças no ano passado porque elas viviam em lares onde a droga era consumida. Uma em cada dez delas apresentou traços de metanfetamina no corpo, disse Laura Birkmeyer, da Aliança Nacional para Crianças Ameaçadas pelas Drogas. As autoridades que depuseram diante da subcomissão do Congresso sugeriram algumas medidas para enfrentar o problema, entre as quais restringir a venda de remédios para a gripe, intensificar a vigilância na fronteira com o México e aumentar as penas de prisão para os traficantes e produtores.
Autor: Agência Reuters
Fonte: OBID