Kirchner declara guerra ao cigarro

Da Agência Estado

O presidente Néstor Kirchner declarou guerra total ao cigarro dentro do território argentino. “El Pingüino” (O Pingüim), como é conhecido popularmente o líder argentino, assinou um projeto de lei que foi encaminhado nesta terça-feira (09) ao Congresso Nacional e prevê a proibição ao fumo em lugares públicos, além de eliminar quase que totalmente a publicidade de cigarros.

Os analistas indicam que o projeto de lei enfrentará uma dura resistência dos parlamentares das províncias do norte da Argentina, onde estão localizados os principais produtores de fumo.

O projeto, denominado de “Lei Antifumo”, pretende proibir o costume de fumar em todos os lugares de trabalho; nos lugares fechados destinados ao acesso público em forma livre ou restrita paga ou gratuita, e em meios de transporte terrestes, aéreos e de navegação fluvial ou marítima dentro de águas de jurisdição argentina. Desta forma, estará terminantemente proibido acender um cigarro, seja em um escritório, um cinema, ou um barco de pesca pelo rio da Prata.

Quem infringir a proibição poderá ser o alvo de uma multa de valor equivalente a mil maços de cigarros da marca mais cara existente no mercado. No caso de reincidência, as multas serão maiores.

A publicidade sobre cigarros será proibida em vias públicas. Não poderão aparecer mensagens publicitárias no rádio, nos canais de TV, nos jornais e nas revistas. A única publicidade permitida ficará restrita a cartazes dentro dos quiosques que vendam cigarros.
Fonte:A Tarde Online