Mortes ligadas ao álcool disparam no Reino Unido

A incidência de mortes relacionadas ao consumo elevado de bebidas alcoólicas na Inglaterra e no País de Gales aumentou quase 20 por cento em quatro anos, de acordo com dados divulgados pelo governo britânico nesta segunda-feira, 15.08.

O número de óbitos causados por doenças ligadas ao consumo excessivo de álcool – como males do fígado – subiu de 5.525 em 2000 para 6.544 em 2004 – um aumento de 18,4 por cento.

Os dados foram requisitados pelo Partido Liberal-Democrata, num momento em que se discute a mudança das leis que regem a venda de bebidas alcoólicas por bares e restaurantes no país.

A partir de novembro, os famosos pubs britânicos poderão obter autorização para permanecerem abertos por mais tempo. Atualmente a grande maioria dos estabelecimento é obrigada a parar de vender bebidas às 11 horas da noite.

“O governo deveria parar para pensar melhor antes de mudar as leis de licenciamento em novembro”, disse Martin Plant, da Universidade do Oeste da Inglaterra, que atribui o aumento das mortes ao hábito que muita gente tem de “encher a cara”.

“Nos últimos anos estamos vendo um número crescente de jovens bebendo mais, especialmente de mulheres”, afirmou Plant.

“Doenças hepáticas ligadas ao álcool costumavam afetar pessoas de meia idade ou idosas, mas agora acumulam-se indícios de que mais e mais gente na faixa dos 20 ou 30 anos, está enfrentando o problema.”
Fonte: BBC Brasil