Alcoolismo e uso de drogas são comuns entre moradores de rua, aponta psicóloga

(ABr)
Brasília – O alcoolismo e o uso de drogas são problemas freqüentes entre as pessoas em situação de rua. Segundo a psicóloga do Instituto de Assistência Social de Recife, Indira Caldas, esses problemas estão relacionados simultaneamente às causas e às conseqüências da condição de rua em que vivem essas pessoas.

“Algumas pessoas vão para a rua por problema de uso e abuso de álcool quando estão na comunidade com a família. Às vezes ela, é expulsa do seu ambiente familiar porque os vínculos começam a se fragilizar”, afirma. Da mesma forma, segundo Indira Caldas, muitos moradores de rua passam a fazer o uso do álcool e de drogas ilícitas para suportarem as dificuldades da vida nas ruas. “Como elas estão em situação de rua, estão em situação de vulnerabilidade maior, então a droga vai entrar no lugar das ausências que essa pessoa está sentido.”

Indira Caldas trabalha com moradores de rua em Recife e observa que o número de usuários de álcool e drogas é maior entre as pessoas que passam a viver nas ruas quando ainda crianças ou adolescentes. Ela explica que nessa faixa etária há uma maior vulnerabilidade a ação de traficantes.

A psicóloga participa do Primeiro Encontro Nacional sobre População em Situação de Rua, realizado ontem e hoje, sexta-feira, em Brasília. O evento reuniu representantes do governo, de movimentos sociais e moradores e ex-moradores de rua com o objetivo de discutirem diretrizes para a construção de políticas públicas que atendam a essa população. A iniciativa é do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).
Fonte:Estado de Minas