Consumo de drogas na Argentina duplica nos últimos 4 anos

No encerramento de um evento de prevenção do uso de drogas na província de Catamarca, no noroeste do país, o titular da Secretaria da Programação para a Prevenção e Luta contra o Narcotráfico, José Granero, advertiu ainda que, no caso dos que inalam drogas, “a idade média de início é 8 anos”.

“Estes números preocupantes devem representar um sério alerta não só para o Governo, mas também para a sociedade em seu conjunto”, disse o funcionário em declarações reproduzidas pela agência oficial Télam.

Granero disse que “existe a idéia de que drogas ilegais como heroína, cocaína e maconha são as piores”, mas apontou que “as mais perigosas em termos sociais são as substâncias de venda legal como álcool, tabaco, psicofármacos e inalantes. Há anúncios que inclusive estimulam o consumo destas substâncias”, assegurou.

Granero disse que o Estado deve ter uma política que cubra todos os aspectos do tratamento aos dependentes, “da prevenção e ajuda até ações contra o narcotráfico”.
Fonte: Último Segundo